Eduardo Barbosa quer modernizar os cuidados com a saúde da pessoa com lesão medular


23/10/2017

Integrante da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, o deputado Eduardo Barbosa solicitou Audiência Pública, em Brasília, para ouvir usuários, especialistas e representantes do Ministério da Saúde sobre os avanços tecnológicos para prevenir problemas renais em pessoas com lesão medular.

A iniciativa do deputado pretende debater as repercussões do uso das novas tecnologias para a pessoa com lesão medular dependente do cateterismo para o esvaziamento da bexiga. Segundo ele, a substituição do material fornecido pelo SUS pode reduzir o trauma na uretra dos pacientes prevenindo infecções decorrentes do uso contínuo de cateter. "A tecnologia já existe. A eficácia científica já foi comprovada. Agora, queremos convencer o Ministério da Saúde de que o investimento no cateter hidrofílico pode resgatar a dignidade e o convívio social para a pessoa com lesão medular", disse.

Em consequência ao encontro na Câmara dos Deputados, Eduardo Barbosa representou o Brasil no Seminário Internacional sobre os "Cuidados em Saúde Urológica para Lesados Medulares", na cidade de Copenhague, a convite da Embaixada da Dinamarca.

O Ministério da Saúde estima que mais de 10.000 pessoas sofrem acidentes que resultam em novos casos de lesão medular ao ano. Cerca de 80% das vítimas são homens e 60% têm entre 10 e 30 anos de idade.

Publicidade Notícias - 1
Publicidade Notícias - 2
Publicidade Notícias - 3